Justiça afasta vereador de São Miguel do Oeste após denúncia de corrupção passiva

Dois vereadores da cidade são acusados pela utilização dos serviços de suas assessoras parlamentares em atividades particulares

Por Oeste Mais

06/04/2019 11:08 - Atualizado em 06/04/2019 11:08


A Justiça determinou o afastamento de um dos dois vereadores denunciados pelo Ministério Público pelo crime de corrupção passiva no município de São Miguel do Oeste. De acordo com a ação, ambos utilizaram os serviços de suas assessoras parlamentares em atividades particulares.

 

A pedido da promotora Marcela de Jesus Boldori Fernandes, o vereador afastado inclusive é membro de uma CPI que investiga o crime no Legislativo. A denúncia aponta que ele e outro colega de plenário estariam obrigando assessores a prestar serviços particulares.

 

Na ação criminal com pedido liminar, a 4ª Promotoria de Justiça de São Miguel do Oeste indicou que além do trabalho na Câmara de Vereadores, os vereadores solicitaram que as assessoras prestassem trabalhos particulares, um deles em uma confecção de sua propriedade e outro em sua residência.

 

Um dos vereadores também foi denunciado por coação no curso do processo em razão de ameaças proferidas no curso do processo administrativo que tramita na Câmara de Vereadores para apurar os fatos.

 

A pedido da promotora, a Justiça determinou na última quinta-feira, dia 4, o afastamento de um dos denunciados da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara de Vereadores de São Miguel do Oeste, que investiga Vereadores que estariam obrigando assessores a prestar serviços particulares.

 

A Justiça também determinou que os vereadores denunciados não se aproximem e nem mantenham contato com as ex-assessoras e familiares.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.