Homem que matou integrante de facção criminosa oposta é condenado a 36 anos de prisão

Ele foi acompanhado ao tribunal, de mais três pessoas suspeitas de terem cometido o crime

Por Oeste Mais

01/11/2019 10:00



Um homem que matou o integrante de uma facção criminosa oposta foi condenado a 36 anos de prisão, em regime fechado, na última sexta-feira, dia 25, em Chapecó.

 

O réu foi acompanhado de mais três pessoas suspeitas de terem cometido um homicídio, tentativa de homicídio, cárcere privado e associação criminosa armada.

 

A sessão acontecia normalmente até que um dos réus delatou os demais. O processo foi dividido e dois dos acusados prosseguiram no Tribunal. Os outros serão julgados depois da tramitação do novo processo. Um quinto envolvido foi condenado a 29 anos de prisão, ainda em 2018.

 

Um dos acusados foi absolvido da tentativa de homicídio e condenado por cárcere privado com pena de três anos, também em regime fechado.

 

O crime ocorreu em fevereiro de 2017, na saída de um baile, em Cordilheira Alta. De acordo com a denúncia, a vítima comunicou ser integrante de uma facção criminosa rival a qual os autores fazem parte.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.