Homem é condenado a mais de 18 anos de prisão por assassinato de ex-companheira

Nain Dewites foi submetido a júri popular nesta quarta-feira em Xanxerê

Por Oeste Mais

28/02/2019 07:49


Nain Dewites foi condenado a mais de 18 anos de prisão (Foto: Divulgação)

Acusado pelo assassinato de Indianara Aparecida de Moura, de 22 anos, Nain Dewites, de 33, foi condenado a 18 anos e oito meses de prisão em júri popular realizado nesta quarta-feira, dia 27, em Xanxerê, município onde ocorreu o crime no dia 26 de março de 2018.

 

O réu recebeu pena por homicídio triplamente qualificado, com agravantes de feminicídio, motivo torpe e sem oferecer chance de defesa à vítima. Ex-companheiro de Indianara, ele já estava preso preventivamente desde março do ano passado no Presídio Regional de Xanxerê, para onde votou após o julgamento.

Indianara Moura era mãe de uma criança de apenas seis anos de idade (Foto: Reprodução/Facebook)

A jovem foi brutalmente assassinada na noite de 26 de março de 2018, na Rua Maranhão, Centro de Xanxerê, após receber vários golpes de faca. Indianara morava em Entre Rios e estava chegado para estudar em um curso em Xanxerê quando foi surpreendida por Nain. A vítima levou várias facadas na região abdominal e no pescoço. O Corpo de Bombeiros encaminhou a mulher ao hospital, onde a morte foi constatada. O homem fugiu após o crime, mas foi preso no dia seguinte.

 

Indianara era mãe de uma criança de apenas seis anos de idade. De acordo com a família, ela tinha se separado do marido, com quem viveu por sete anos, pouco tempo ante de ser assassinada. A jovem inclusive tinha medida protetiva contra o ex-companheiro, que teria descumprido a determinação por várias vezes.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.