Filha adotiva é condenada junto com namorado e outras duas pessoas por crime contra os pais em 2018

Somadas, penas dos quatro réus julgados por crime em Herval d’Oeste chegam a mais de 140 anos de prisão

Por Oeste Mais

08/02/2019 19:22 - Atualizado em 08/02/2019 19:28



Júri popular de crime cometido em Herval d’Oeste foi realizado em Joaçaba (Foto: Divulgação)

Quatro réus foram julgados e condenados a mais de 140 anos de prisão na somatória das penas aplicadas após um júri popular realizado nesta quinta-feira, dia 7, em Joaçaba. Entre os réus, a filha adotiva das vítimas foi sentenciada a 46 anos de prisão. O julgamento durou 18 horas.

 

Os réus foram responsabilizados por homicídio e tentativa de homicídio triplamente qualificado, além de fraude processual e furto qualificado. A condenação ocorreu pelo assassinato de uma mulher e a tentativa de assassinato de um homem em Herval d’Oeste. O crime ocorreu em março de 2018, na Linha Santa Terezinha, no interior do município.

 

O caso ganhou repercussão porque uma das pessoas envolvidas é filha adotiva das vítimas. Segundo a Justiça, ela mandou o namorado e dois amigos matarem o pai para ficar com a herança. A mulher foi condenada a mais de 46 anos de prisão por tentativa e homicídio duplamente qualificado.

 

Entre os outros réus, dois homens foram condenados à mesma pena. Todos devem cumpri-la em regime fechado. O quarto réu foi denunciado por furto qualificado, recebendo sentença de três anos e meio de reclusão em regime aberto.

 

Na decisão do júri, todos tiveram participação no crime, que ocorreu no momento em que o casal já dormia. A casa foi arrombada e homens arrastaram o idoso, de 67 anos, até a sala, atingindo ele com facadas, a maioria na região do pescoço. O idoso sobreviveu, mas a companheira dele, também agredida com facadas, não resistiu e morreu no local.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.