Acusado de matar três irmãs esfaqueadas será julgado na próxima semana

Crime em fevereiro de 2017 chocou o município Cunha Porã, com vítimas de 12, 15 e 23 anos mortas a facadas

Por Oeste Mais

20/02/2019 08:23



O júri popular de Jackson Felipe Lahr está marcado para a próxima terça-feira, dia 26, em Cunha Porã. Ele é acusado de matar três irmãs no dia 27 de fevereiro de 2017. Na época, o crime cometido no interior do município gerou comoção social.

Crime ocorreu no dia 27 de fevereiro de 2017 (Foto: Polícia Militar)

A defesa do réu chegou a pedir a mudança do local do julgamento, mas uma decisão do Tribunal de Justiça determinou a permanência do júri na cidade. O acesso ao público, em razão do espaço físico e da segurança de todos os envolvidos, será limitado pela organização da comarca.

 

​De acordo com as investigações, Jackson arrombou a porta da casa onde a família estava reunida, na Linha Sabiazinho, no interior de Cunha Porã. Com 19 facadas, ele assassinou a ex-cunhada Juliane Horbach, de 23 anos, que seria contrária ao relacionamento do réu com a irmã Rafaela Horbach, de 15 anos, também morta a facadas. Fabiane Horbach, de 12 anos, estava na casa com as irmãs e também foi assassinada com sete golpes de faca.

 

O marido de Juliane, Gilvane Meyer, teve 17 perfurações. Os pulmões e o estômago foram perfurados. Ele fingiu a própria morte e conseguiu pedir ajuda a um vizinho após Jackson deixar a residência. Segundo as investigações, o acusado não concordava com o fim do relacionamento que manteve por 11 meses com Rafaela, com quem teve um filho. O réu responde por triplo feminicídio.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.