Acordos de processos sobre perdas em planos econômicos chegam a R$ 2,8 mi no Oeste

Casos elencados pela Febraban pedem o pagamento de juros sobre poupanças ativas nos planos Bresser, Verão e Collor II

Por Oeste Mais

08/06/2019 09:01 - Atualizado em 08/06/2019 09:04



​Depois de cinco dias de negociações no Oeste, o Judiciário atendeu a 189 processos de expurgos inflacionários, com audiências na sala de reuniões do Fórum da comarca de Chapecó.

 

Os casos elencados pela Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) pedem o pagamento de juros sobre poupanças ativas nos planos econômicos Bresser (1987), Verão (1989) e Collor II (1991).

Em Chapecó foram pautados 189 casos (Foto: Núcleo de Comunicação Institucional/Comarca de Chapecó)

Em Santa Catarina são quatro mil ações. Os valores negociados chegam a R$ 2,8 milhões. Até o momento, uma das instituições financeiras participantes realizou 107 acordos, que totalizam R$ 1,6 milhão.

 

Nessa edição do projeto, aderiram à iniciativa os bancos Bradesco, Santander e Itaú. Com o acordo formalizado, os recursos são depositados para o autor do processo em até 15 dias.

 

De acordo com o conciliador do programa de segundo grau, do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, Reginaldo Knevitz, as sessões itinerantes de negociação permitiram entender peculiaridades de cada região.

 

“Dessa forma, o TJSC e as instituições financeiras participantes poderão avaliar o que deu certo ou não. E assim podemos melhorar ainda mais nosso projeto para garantir o sucesso em próximas edições. Estamos abertos para todos que queiram resolver processos de maneira pacífica”.

 

Próximo itinerário

 

Na próxima segunda-feira, dia 10, as sessões itinerantes chegarão a Joinville. A programação prevê negociações de processos com o banco Itaú/Unibanco, entre os dias 10 e 14. No dia 17 será a vez do Bradesco, e no dia 18 as negociações serão com Santander, sempre na parte da manhã e à tarde.

 

Mesmo quem não foi convidado à negociação nessas datas, mas tem processo, pode comparecer ao fórum para buscar a possibilidade de acordo nos mesmos moldes e valores do portal Pagamento da Poupança, porém com celeridade no pagamento e desburocratização.

 

Projeto Resolve

 

As sessões itinerantes fazem parte do Projeto Resolve, mantido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e a Febraban, e desenvolvido em Santa Catarina pela Coordenadoria Estadual do Sistema de Juizados Especiais e Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Cojepemec) do TJ. O comando é da desembargadora Janice Goulart Garcia Ubialli.

 

A iniciativa já ocorreu outras duas vezes no estado — em novembro do ano passado e em janeiro deste ano —, quando o índice de acordos superou 90% dos processos.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.