Homem que matou modelo catarinense a facadas recebe 21 anos de prisão

Daiana dos Santos Silva foi surpreendida pelo ex-namorado quando ia trabalhar, sendo golpeada várias vezes por ele

Por Redação Oeste Mais

17/06/2022 10h42



Daiana trabalhava também como cabeleireira e morreu quando estava indo para o salão (Foto: Divulgação)

A Justiça de Santa Catarina condenou Neylor Eduardo de Siqueira a 21 anos de prisão pela morte da modelo e cabeleireira Daiana dos Santos Silva, de 27 anos, ocorrido em novembro de 2020, em Blumenau.

 

Ambos mantiveram um relacionamento por três anos antes do crime, mas acabaram se separando três meses antes de tudo acontecer, segundo os autos.

 

 Naquela manhã do dia 26 de novembro, Neylor surpreendeu a ex-namorada com uma faca quando ela chegava para trabalhar em um salão localizado no bairro Victor Konder.

 

O homem a golpeou no tórax, pescoço e mão, ferimentos estes que causaram a morte dela.

 

O julgamento do autor foi realizado na última quarta-feira, dia 15, onde foram ouvidas testemunhas, e o Conselho de Sentença reconheceu todas as qualificadoras atinentes ao motivo fútil, meio cruel, uso de recurso que dificultou a defesa da vítima e feminicídio. 

 

 O réu não poderá recorrer da decisão em liberdade. 


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.