Três pessoas que invadiram casa e atiraram em cachorro têm pena mantida em Abelardo Luz

Eles se apropriaram de uma residência enquanto o dono estava em outra cidade com a esposa para tratamento médico

Por Redação Oeste Mais

26/10/2021 15h00 - Atualizado em 26/10/2021 15h00



A Justiça de Santa Catarina decidiu manter a condenação de dois homens e uma mulher por invasão de domicílio, corrupção de menores, maus-tratos de animal e porte ilegal de arma de fogo, ocorridos em fevereiro deste ano em Abelardo Luz.

 

De acordo com o TJSC, o dono se ausentou da propriedade por dez dias para acompanhar sua esposa num tratamento médico em outra cidade. Ao retornar para casa, percebeu que outra família habitava a moradia dele.

 

Em depoimento, a vítima contou que pediu para eles saírem da casa, mas foi ameaçada com armas de fogo. Para amedrontá-lo ainda mais, atiraram em direção ao cachorro pertencente aos verdadeiros donos do imóvel. Apesar de negarem os maus-tratos ao animal, a filha mais nova do casal acusado, em depoimento por gestos - pois tem problemas na fala -, confirmou que houve disparo em direção ao cachorro.

 

Por não ter êxito na saída da família de forma amigável, o proprietário acionou a polícia, que foi até o local, constatou a veracidade da ocorrência e prendeu os invasores em flagrante.

 

Um dos policiais que participou da abordagem, segundo o que consta nos autos, disse que viu alguém que corria em direção à mata e foi atrás. Quando se aproximou, descobriu que se tratava de uma criança de 11 anos, com uma arma nas mãos que, segundo ela, foi entregue pelo pai - um dos acusados – com a orientação para fugir do local.

 

Os réus foram condenados ao cumprimento de pena de dez anos e nove meses de reclusão e 11 meses e 20 dias de detenção, em regime inicial fechado, além do pagamento de 40 dias-multa; três anos e cinco meses de reclusão e oito meses e 22 dias de detenção, em regime inicial fechado, além do pagamento de 10 dias-multa; e um ano e dois meses de reclusão e sete de detenção, em regime inicial aberto.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.