Homem que matou genro durante discussão por corte de galhos de árvore é condenado a 28 anos de prisão

Autor também tentou contra a vida do próprio neto, em julho do ano passado

Por Oeste Mais

01/10/2021 11h37 - Atualizado em 01/10/2021 11h37



O Conselho de Sentença da comarca de Lages condenou um homem a 28 anos de reclusão, em regime fechado, por ter matado o genro, em julho de 2020.

 

Além disso, o autor também tentou contra a vida do próprio neto, depois de uma briga por conta do corte de alguns galhos de uma árvore, no bairro Pró-Morar. 

 

Conforme a denúncia feita pelo Ministério Público, os crimes ocorreram no dia seguinte ao desentendimento. O réu atirou contra um dos homens na frente de sua casa, local onde houve o corte dos arbustos.

 

O neto, ao presenciar a cena, buscou intervir e também virou alvo dos tiros. Ele precisou se refugiar dentro de um carro. Em seguida, o réu fez disparos contra a sua própria residência e fugiu com a arma que usava na ocasião.

 

Os crimes de homicídio e tentativa de homicídio foram qualificados por motivo torpe, recurso que dificultou a defesa dos ofendidos e meio que resultou perigo em comum, já que na casa havia várias pessoas. O réu ainda foi condenado por posse irregular de arma de fogo de uso permitido. A juíza negou ao réu o direito de recorrer em liberdade.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.