Ação de improbidade envolvendo Educação de Ponte Serrada é julgada improcedente

Ação foi movida pelo Ministério Público contra responsável pela Secretaria de Educação em 2018 e empresa fornecedora de materiais

Por Jhonatan Coppini

14/09/2021 13h36 - Atualizado em 14/09/2021 13h42



A Justiça da comarca de Ponte Serrada julgou improcedente uma denúncia de improbidade administrativa movida pelo Ministério Público sobre supostas irregularidades na Secretaria Municipal de Educação. A decisão foi proferida pelo juiz Rômulo Vinícius Finato.

 

Ainda em março de 2018, uma busca e apreensão de documentos foi realizada na Prefeitura de Ponte Serrada, após denúncias de irregularidades em licitações e desvio de dinheiro público feitas ao Ministério Público da comarca.

 

O órgão acabou arquivando as investigações em 2019, mas o processo continuou contra a responsável na época pela Secretaria de Educação do município e uma empresa fornecedora de materiais. “Julgo improcedente a presente ação de improbidade administrativa”, decidiu a Justiça na sentença publicada na última semana.

 

O prefeito Alceu Wrubel (Tibe) comentou a decisão na manhã desta terça-feira, dia 14. “Eu dizia que se alguém tivesse feito alguma coisa, que pagasse por seus erros, mas eu não acreditava que alguém o tivesse feito porque a equipe de trabalho era de nossa confiança”.

 

Tibe também lamentou o pré-julgamento que acaba ocorrendo em situações como essa. ”A gente recebe isso [decisão], praticamente após três anos e meio, com tranquilidade, corroborando que aquilo que a gente fala se tornou realidade, que nada irregular havia acontecido”, completou o prefeito.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.