Justiça mantém presos três acusados de aplicar golpes em idosos na região

Autores ligavam para as vítimas se passando por trabalhadores de banco e afirmam que os idosos tinham problemas com o cartão

Por Oeste Mais

09/07/2021 14h13 - Atualizado em 09/07/2021 14h13



Três homens suspeitos de cometer crimes de estelionato contra idosos em Fraiburgo vão continuar presos, conforme decisões da Vara Criminal da comarca local. Dois deles tiveram a prisão em flagrante convertida em preventiva na semana passada; o outro, já denunciado pelo Ministério Público, teve pedido de revogação da preventiva indeferido pela unidade.

 

Em ambos os casos, os acusados teriam aplicado o golpe do cartão. Na prática delituosa, ligam para idosos como se fossem trabalhadores de um determinado banco e afirmam que há problemas com o cartão.

 

Depois de convencê-los a informar a senha, afirmam que um funcionário irá buscar o plástico. Com os cartões em mãos, os golpistas fazem saques e efetuam pagamentos.

 

No último caso em Fraiburgo, registrado no dia 2 de julho, foram encontrados cartões, máquinas e crachás com nomes falsos em poder da dupla suspeita. Eles subtraíram grande quantia das vítimas dias antes. Houve fuga e perseguição pela polícia. “A prisão se mostra necessária para evitar a reiteração criminosa”, justificou o magistrado.

 

Embora não haja notícias de antecedentes criminais dos conduzidos - até porque residem no Estado de São Paulo, segundo eles informaram -, houve nos últimos dias diversos crimes da mesma natureza nessa comarca.

 

O outro homem, já na condição de réu em processo criminal após o recebimento da denúncia pelo juiz, teria aplicado o golpe em dois idosos com mais de 70 anos, no final do mês de maio.

 

Também de São Paulo, o homem foi preso depois de praticar os crimes, quando estava em um veículo de aplicativo de transportes com cartões das vítimas. No local onde se hospedou foram encontradas as máquinas utilizadas para subtrair o dinheiro. Os processos tramitam em segredo de justiça.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.