Município será despejado de sala comercial após ficar sete anos sem pagar o aluguel

Administração pública deverá desocupar imóvel e quitar valor devido em mais de R$ 253 mil, referente ao período de 2014 a 2019

Por Oeste Mais

18/05/2021 13h49 - Atualizado em 18/05/2021 14h07



A Justiça determinou a expedição de mandado de despejo a um município da Serra que ocupa uma sala comercial na região central da cidade pela falta de pagamento do aluguel por quase sete anos.

 

A administração pública deverá desocupar o imóvel em 15 dias e quitar o valor devido em mais de R$ 253 mil, referente ao período de 2014 a 2019, e outras prestações vencidas depois desta data. A decisão é do juízo da Vara da Fazenda Pública da comarca de Lages.

 

O espaço foi locado em janeiro de 2014 com a finalidade de se tornar uma Central de Atendimento ao Turista. Pelo contrato, além do valor de R$ 2 mil do aluguel mensal, o município era responsável pelas contas de água, luz e IPTU, por exemplo, o que passava dos R$ 1 mil.

 

Nos autos, o município se manifestou para afirmar que o acordo teria sido feito pela gestão anterior e o valor a ser pago era apenas R$ 38 mil. A parte autora provou que nada havia sido quitado. Depois disso, a prefeitura renunciou ao prazo que tinha para contestar.

 

O processo transitou em julgado, ou seja, esgotaram-se as possibilidades de recurso. O município tem o prazo de 15 dias para deixar o imóvel, sob pena de despejo forçado. O nome da cidade não foi informado pela Justiça.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.