Pai e filho são condenados por homicídio motivado por dívida de R$ 70 em SC

Esposa da vítima, grávida de seis meses, presenciou o marido ser assassinado com oito facadas

Por Oeste Mais

09/02/2021 14h15



Dois homens, pai e filho, denunciados pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), foram condenados pelo homicídio de Rafael de Oliveira Macedo, ocorrido em abril de 2020, em Rodeio. O crime foi motivado por uma dívida de R$ 70,00 e presenciado pela esposa da vítima, grávida de seis meses.

 

A ação relata que Alessandro Marafigo da Rosa e o pai Vanderlei da Rosa, mataram Rafael apenas porque a vítima cobrava a execução de serviços pendentes e o pagamento de uma dívida relacionada com a negociação de uma motocicleta com o filho do autor e também culpado.

 

Conforme o Ministério Público, o crime foi cometido perto da meia-noite quando os dois réus armaram uma emboscada no momento em que Rafael, sua companheira e um amigo retornavam para casa após irem a uma lanchonete. O carro da vítima foi parado e os réus iniciaram uma discussão com Rafael, que passou a ser agredido com uma faca por Alessandro.

 

Nesse momento, a esposa desceu do carro com um porrete para defender Rafael, mas foi agredida por Alessandro, que retirou o pedaço de madeira das mãos dela e entrgou para o pai. Com o porrete, Alessandro que já havia desferido oito facadas na vítima, continuou a bater nela, causando a sua morte.

 

Os réus foram condenados por homicídio duplamente qualificado, pelo motivo fútil e por ter sido executado mediante emboscada. Alessandro recebeu pena de 12 anos e Vanderlei, de 14 anos de reclusão, ambos em regime inicial fechado.

 

A sentença é passível de recurso, mas somente Vanderlei poderá recorrer em liberdade, uma vez que Alessandro está preso preventivamente desde a fase investigatório do crime.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.