Mulher segue presa após ser filmada por câmara de segurança do carro que ela havia ajudado a roubar

Autora auxiliou outras três pessoas no roubo, que ocorreu em novembro do ano passado

Por Redação Oeste Mais

20/01/2021 11h16 - Atualizado em 20/01/2021 11h16



A Justiça de Santa Catarina negou o pedido de liberdade formulado por uma mulher condenada a pena de seis anos e cinco meses de reclusão, em regime semiaberto, pelos crimes de roubo e corrupção de menores.

 

O crime aconteceu em novembro de 2020, em Balneário Camboriú, e foi todo documentado por uma câmara de segurança existente no interior do veículo que a autora furtou. 

 

Segundo a denúncia do Ministério Público, a vítima estava no interior do veículo quando foi abordada por um homem e um adolescente no início da noite. A proprietária teve as mãos e as pernas amarradas e sofreu ameaças de morte por uma hora até ser abandonada em município vizinho.

 

Os criminosos não sabiam é que havia uma câmera no automóvel, que gravou toda ação. Assim, mais duas mulheres apareceram nas imagens quando discutiam os próximos passos do roubo. A Polícia Militar conseguiu fazer a prisão em flagrante, que depois foi convertida em preventiva.

 

Inconformada com a sentença, a defesa da ré impetrou um habeas corpus ao TJSC. Requereu a liberdade da mulher, sob o argumento dela ter um filho menor de 12 anos e porque teria sido apenas responsável pelo crime de receptação e, não, de roubo. Subsidiariamente, pleiteou a prisão domiciliar.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.