Policial que trocava informações por cocaína é condenado por improbidade em SC

Em troca de petecas de cocaína, o agente repassava informações sigilosas da polícia para beneficiá-lo em sua empreitada criminosa

Por Oeste Mais

16/12/2020 14h06 - Atualizado em 16/12/2020 14h06



Um policial civil que atuava na delegacia de Paulo Lopes foi condenado por fornecer informações privilegiadas e sigilosas a um traficante de drogas em troca de entorpecentes.

 

Segundo a denúncia, o servidor já foi condenado, em processo criminal transitado em julgado, por corrupção passiva por duas vezes, após comprovada amizade com um assumido traficante da região. Em troca de petecas de cocaína, o agente repassava informações sigilosas da polícia para beneficiá-lo em sua empreitada criminosa. 

 

"O réu impedia a atuação adequada da polícia, instituição da qual ele fazia parte, gerando inefetividade e insegurança social, tudo isso buscando satisfazer interesse pessoal (obtenção de drogas para seu consumo). E assim o fazia revelando fato de que tinha ciência em razão das suas atribuições e que devia permanecer em segredo justamente para quem era o investigado pela polícia", pontuou na decisão a juíza substituta Mariana Medeiros Lenz.

 

O policial civil foi condenado pelas condutas ímprobas, consistentes em infringir princípios da administração pública, ao pagamento de multa correspondente a 40 vezes o salário que recebia à época dos fatos, em maio de 2009, acrescida de juros e correção monetária. Cabe recurso da decisão ao TJ.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.