Magistrada discutirá algo mais do que punição para homens que agridem mulheres

Objetivo do Projeto Ressignifica Maria é educá-los, conscientizá-los e tratá-los

Por Redação Oeste Mais

23/11/2020 14h10 - Atualizado em 23/11/2020 14h10



Não basta punir os homens condenados por violência contra a mulher, é preciso educá-los, conscientizá-los e tratá-los. É este o objetivo do Projeto Ressignifica Maria, da Secretaria de Estado de Administração Prisional e Socioeducativa (SAP).

 

A iniciativa será debatida na próxima quinta-feira, dia 26, às 17h, pela Plataforma Teams, e contará com a participação da magistrada Naiara Brancher, juíza cooperadora da Cevid. O evento é uma parceria da Coordenação de Projetos Especiais, da SAP, com o Tribunal de Justiça de Santa Catarina, o Centro de Educação Superior do Oeste, a Udesc e a Unochapecó.  

 

Ao lado da juíza Naiara estarão o professor Murilo Cavagnoli, psicólogo especialista em Psicologia Social; a professora Denise Antunes de Azambuja Zocche, coordenadora do mestrado profissional em enfermagem da Udesc; Juliana Coelho de Campos, da SAP e coordenadora de Projetos Especiais; a acadêmica de psicologia da Unochapecó Eduarda de Almeida Rebelato; e a acadêmica de enfermagem Juliana Hirt Batista, estagiária da Coordenação de Projetos Especiais.

 

A Cevid convida magistrados, servidores e demais colaboradores do TJSC para assistir ao debate. Os participantes serão certificados pela Udesc. 

 

Para participar, basta preencher este link. 


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.