Mais de 150 anos de prisão para organização que traficava drogas entre MS e SC

Entre os crimes estão associação para o tráfico de drogas interestadual e estadual, organização criminosa armada, posse ou porte de arma de fogo de uso restrito e receptação qualificada

Por Oeste Mais

10/11/2020 08h41



Uma organização integrada por nove homens e três mulheres foi condenada, em sentença da Vara Única da comarca de Garopaba, a penas que, somadas, se aproximam de 150 anos de prisão. Entre os crimes praticados pelos 12 acusados estão associação para o tráfico de drogas interestadual e estadual, organização criminosa armada, posse ou porte de arma de fogo de uso restrito e receptação qualificada.

 

Segundo a denúncia, um dos réus seria o fornecedor de drogas que encaminhava grandes carregamentos oriundos do Mato Grosso do Sul para outro acusado, que seria o chefe do tráfico de drogas em Garopaba. O entorpecente então era revendido, com o apoio de auxiliares, para traficantes de médio porte e varejistas do município. Além de bens e documentos, foram apreendidas mais de duas toneladas de maconha relacionada às atividades do grupo.

 

A organização criminosa realizava os pagamentos da droga adquirida através de depósitos em contas de empresas fantasmas e laranjas. De acordo com as informações apuradas na investigação, entre outubro de 2017 e fevereiro de 2018, comprovantes bancários demonstram movimentação financeira de mais de R$ 1,370 milhão.

 

Os acusados foram condenados a penas entre quatro e 20 anos de reclusão, todos em regime fechado, além do pagamento de valores entre 1.893 e 965 dias-multa. Sete dos doze réus tiveram negado o direito de recorrer em liberdade


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.