Homem é condenado a 30 anos de reclusão por matar idoso para roubar celular e dinheiro

Olivaldo Nogueira esganou Miguel Boeiro, de 61 anos, até a morte para roubar um celular e R$ 100 da vítima, segundo denúncia

Por Oeste Mais

19/05/2020 22h58 - Atualizado em 19/05/2020 23h00


A Justiça condenou Olivaldo Nogueira a 30 anos de reclusão pela morte de Miguel Boeiro, de 61 anos, ocorrida em agosto do ano passado no município de Ponte Serrada. O autor também foi condenado ao pagamento de 20 dias-multa, cada qual no valor de 1/30 (um trinta avos) do salário mínimo vigente na época dos fatos. A sentença foi proferida pelo juiz da comarca de Ponte Serrada, Luciano Fernandes da Silva.

 

O latrocínio ocorreu no dia 7 de agosto de 2019. De acordo com a denúncia do Ministério Público, entre a meia-noite e às 6 horas da manhã, Olivaldo Nogueira esganou Miguel Boeiro, popularmente conhecido como Menégo, até a morte, no antigo Laticínio Cordilat, no distrito de Baía Alta. O objetivo do autor era roubar dinheiro e pertences da vítima. Olivaldo se apossou de um aparelho celular e R$ 100 em dinheiro.

Miguel Boeiro tinha 61 anos (Foto: Divulgação)

Conforme as investigações, no dia anterior, a vítima saiu da residência onde morava com a intenção de frequentar um baile da terceira idade, como habitualmente fazia. No entanto, Olivaldo encontrou Miguel em um bar e propôs que os dois deixassem o local para beber juntos.

 

Chegando ao antigo laticínio, o autor entrou em luta corporal com a vítima, segurada pelo pescoço, já no chão, até a morte. A denúncia ainda aponta que Olivaldo colocou o corpo de Menégo em uma das salas da construção, deitado sobre um tapume e coberto por um cobertor, indo para o cômodo ao lado e dormindo no local.

 

Olivaldo negou o crime em um primeiro depoimento, mas confessou o homicídio ao ser interrogado novamente, depois de ser preso de forma preventiva no dia 27 de agosto do ano passado. Ele já tinha várias passagens pela polícia quando cometeu o crime. O homem permanecerá preso, à disposição da Justiça.

Homem foi preso no dia 27 de agosto de 2019 (Foto: Polícia Civil)

COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.