Réu é condenado por assassinar homem que participava de velório do sogro em Ponte Serrada

Matheus de Oliveira Piquetti recebeu pena de 16 anos e 17 dias de reclusão por crime cometido em 2018

Por Oeste Mais

11/12/2019 21h00 - Atualizado em 17/04/2020 14h39


O réu Matheus de Oliveira Piquetti foi condenado a 16 anos e 17 dias de reclusão pelo assassinato de Paulo Cezar Padilha dos Santos, de 37 anos, em Ponte Serrada. O júri popular foi realizado nesta quarta-feira, dia 11.

 

A condenação foi por homicídio qualificado. O crime ocorreu em maio do ano passado. Além da prisão, o réu foi condenado a pagar uma indenização de R$ 100 mil à família da vítima. Foram cerca de oito horas de sessão.

 

Matheus foi condenado por atingir a vítima com vários golpes de faca no dia 24 de maio de 2018. O homicídio ocorreu no distrito de Baía Alta, enquanto Paulo participava do velório do sogro, na capela mortuária do Bairro Cohab. O homem chegou a ficar internado, mas morreu cinco dias depois.

 

De acordo com a denúncia, o autor chegou armado com um facão e começou a agredir a vítima, que ainda chegou a correr do local, mas foi alcançada já perto da BR-282. O homem foi socorrido em estado grave e levado ao hospital. Entre os ferimentos, sofreu um corte profundo na cabeça e perfurações na região do abdômen.

 

Paulo tinha envolvimento na morte de um irmão de Matheus, que teria cometido o crime por vingança. Na época, familiares de Paulo disseram ao Oeste Mais que um acidente com uma arma de fogo havia provocado a morte do irmão de Matheus cerca de oito anos atrás. “Uma arma caiu no chão e disparou sozinha”, disse uma sobrinha de Paulo.

 

O réu já estava preso e vai permanecer até uma eventual segunda ordem da Justiça.

COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.