Acusado de assassinar homem em Irani é condenado a mais de 19 anos de prisão

Júri popular de Leomar de Mattos, réu pela morte de Amarildo Dal Pupo, ocorreu nesta quarta-feira

Por Oeste Mais

31/10/2019 08h12 - Atualizado em 17/04/2020 14h39


Vítima foi morta a tiros dentro de veículo no dia 10 de novembro de 2018 (Foto: Polícia Militar)

Acusado de matar Amarildo Dal Pupo em novembro do ano passado, no interior de Irani, o réu Leomar de Mattos, de 40 anos, foi condenado a 19 anos e quatro meses de prisão em um júri popular realizado nesta quarta-feira, dia 30, no município de Concórdia.

 

A motivação do homicídio teria sido um relacionamento entre a vítima e a esposa do autor. O assassinato ocorreu na Linha Pingador, no interior do município de Irani, no dia 10 de novembro de 2018. Na época, depois de ser preso preventivamente, segundo a Polícia Civil, Leomar acabou confessando o crime.

 

Leomar de Mattos foi preso cerca de um mês após o assassinato. De 39 anos, ele foi indiciado pelos crimes de falsidade ideológica e homicídio doloso duplamente qualificado — motivo torpe e mediante dissimulação.

 

Amarildo foi encontrado morto dentro de um Ford Fiesta, no banco do motorista. Executada a tiros, a vítima foi atingida por quatro disparos de arma de fogo, sendo um no coração.

COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.