Quatro municípios do Oeste decretam situação de emergência

Situação em Ponte Serrada segue em análise pela Defesa Civil, mas prefeito fez anúncio verbal ainda na noite de quarta

Por Oeste Mais

02/05/2014 15:13 - Atualizado em 25/10/2015 14:01



Quatro municípios do Oeste de Santa Catarina já tiveram as situações de emergência oficializadas pela Defesa Civil após as fortes chuvas que caíram na região. São Bernardino, São Domingos, Arabutã e Seara são as cidades. Elas tiveram mais de 150 famílias atingidas.


O coordenador regional da Defesa Civil, Luciano Peri, afirmou em reportagem do Diário Catarinense que o nível das águas está baixando e a situação vem sendo normalizada. A maioria das famílias, que ficaram na casa de parentes e amigos, já conseguiu voltar para casa.


Ele salienta que os problemas mais graves e que ainda estão sendo solucionados são a interdição completa de duas rodovias na região de Seara: a SC-283, invadida por um desmoronamento, e a SC-155, onde parte do asfalto cedeu. Equipes trabalham no local para tentar desobstruir o tráfego, mas ainda não há previsão de liberação total das vias.


No município de Ponte Serrada, onde pelo menos 20 famílias tiveram as moradias alagadas, também foram registrados prejuízos nas estradas urbanas e rurais. A Defesa Civil emitiu nesta sexta-feira, dia 2, um relatório apontando que segue em análise a oficialização da situação de emergência. No entanto, o prefeito Eduardo Coppini (Duda) anunciou ainda na noite de quarta-feira, dia 30, que o cenário o levava a fazer o decreto.


Relembre: Administração decreta situação de emergência após enchente


Conforme a Defesa Civil do Estado, as chuvas dos últimos dias deixaram famílias desalojadas em São Cristovão do Sul, Xavantina, Galvão, Lindóia do Sul, São Bernardino, Ipumirim, Arabutã, Xanxerê, Ipuaçu, Saudade, Santa Terezinha do Progresso, Saltinho, Guaraciaba, Serra Alta, Ponte Serrada e São Miguel.


Em pelo menos 14 municípios houve registro de mais de 100 mm de chuva entre a noite de quarta e a madrugada de quinta-feira, dia 1º. A quantidade equivale praticamente ao que estava previsto para todo o mês de abril.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.