Mãe faz “vaquinha” online para comprar triciclo para filho com deficiência

Equipamento irá servir para que o menino Francisco, de seis anos, possa passear pela cidade com mais facilidade

Por Kiane Berté

03/05/2019 15:20 - Atualizado em 03/05/2019 15:20



Francisco tem seis anos e é morador de Ponte Serrada (Foto: Divulgação)

Buscando melhorar e facilitar a realização de atividades de seu filho, a mãe Maria Laura Oltramari, de 24 anos, criou uma “vaquinha” online para conseguir comprar um triciclo de correr para o seu filho com deficiência.

 

O menino Francisco Oltramari de seis anos, morador de Ponte Serrada, é portador de Esquizencefalia Bilateral de Lábios Abertos e, devido a isso, não anda e não fala. “Ico”, como é conhecido pelos amigos, é transportado pela sua mãe através de sua cadeira de rodas e, segundo ela, está sendo difícil transitar pela cidade devido às condições das calçadas.

 

“A gente gostaria de adquirir o triciclo para poder fazer mais passeios ao ar livre e também para poder participar de corridas”, explica Maria. Além do triciclo, Francisco também precisa de uma nova cadeira de rodas e uma cadeira de banho, devido ao crescimento dele.

 

O triciclo custa R$ 1,7 mil e, até o momento, Ico conseguiu juntar R$ 990. A vaquinha que iniciou no dia 30 de abril, encerrará em 29 de julho. A doação pode ser feita a partir de R$ 25, através do link https://www.vakinha.com.br/vaquinha/560707 ou com a mãe Maria Laura pelo número 49 9 9813-0993.

Vaquinha online estará disponível até o mês de julho (Foto: Divulgação)

Sobre Esquizencefalia

 

As esquizencefalias constituem malformações cerebrais congênitas de condições raras, caracterizadaspor fendas no manto cerebral, as quais se estendem da superfície pial aos ventrículos laterais, delineadas por substância cinzenta. Podem ocorrer uni ou bilateralmente, em qualquer região dos hemisférios, embora a localização mais habitual seja a área perisylviana.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.