Com expectativa de receber 5 milhões de turistas, SC lança Operação Veraneio

Cerca de nove mil profissionais de segurança pública e outros mil guarda-vidas vão trabalhar durante o período de 81 dias

Por Oeste Mais

19/12/2018 09h01 - Atualizado em 17/04/2020 14h39


A Operação Veraneio 2018/2019 foi lançada oficialmente nesta terça-feira, dia 18, em solenidade na Avenida Beira-Mar Continental em Florianópolis. O trabalho acontece em 61 dos 295 municípios catarinenses, com investimentos de aproximadamente R$ 15 milhões. O estado espera receber cerca de 5 milhões de turistas durante a temporada.

 

A Operação Veraneio 2018-2019 conta com uma parceria do Consulado e do Comando de Polícia de Missiones, na Argentina, que desde o ano passado facilita trâmites nas ocorrências envolvendo visitantes do país vizinho — responsável por boa parte dos visitantes em Santa Catarina. Pela primeira vez, a Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte (SOL) vai disponibilizar uma cartilha com informações em espanhol.

Operação Veraneio é lançada em cerimônia realizada em Florianópolis (Foto: James Tavares/Secom)

A Operação Veraneio é coordenada pelo Gabinete de Gestão Integrada. Além das polícias Civil, Militar e Rodoviária, Bombeiros, IGP e Detran atuarão de forma integrada às Secretarias da Defesa Civil e da Justiça e Cidadania, além de Exército, Marinha, Aeronáutica, Polícias Federal e Rodoviária Federal, bem como as prefeituras abrangidas por meio das guardas municipais.

 

Cerca de nove mil profissionais de segurança pública e outros mil guarda-vidas contratados contarão com cerca de duas mil viaturas, sete helicópteros e três aviões, além de quadriciclos, motonáuticas e embarcações. A novidade deste ano envolve, com a expectativa da vinda de 1,5 milhão argentinos, policiais e bombeiros do país vizinho, também integrados à operação. A participação deles foi viabilizada por meio de convênio de cooperação na área de segurança pública entre Santa Catarina e a Província de Missiones (AR).

 

Para a temporada de verão, também há um acréscimo nas equipes de eletricistas, uma vez que o número de ocorrências aumenta em três vezes na comparação com as demais épocas do ano. Também é o período com maior dificuldade de deslocamento das equipes nas estradas. A Celesc vai contar com cerca de 300 funcionários a mais para atender a população.

 

A temporada aumenta a possibilidade de problemas com doenças sazonais como febre amarela, sarampo e dengue. A Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) está organizada com ações de vacinação, além de prevenção. O trabalho de eliminação dos focos já começou e deve seguir para evitar casos no estado. A Dive ainda recomenda que os catarinenses entre nove meses e 59 anos sejam imunizados contra a febre amarela em dose única. Além disso, existe atenção especial para a imunização contra o sarampo.

COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.