Homem acaba preso acusado de aplicar golpes da TV a Cabo na região

Suspeito induzia as vítimas para vender um sistema que funcionaria sem mensalidades futuras

Por Redação Oeste Mais

05/06/2019 14h27 - Atualizado em 17/04/2020 14h39



Um jovem natural do Rio Grande do Sul foi preso pela Polícia Civil na tarde da última segunda-feira, dia 3, em Tangará. A prisão ocorreu após a polícia reunir provas dos crimes de estelionato praticados por ele no interior do município, em Ibiam e Pinheiro Preto.

 

Com base nas declarações das vítimas, o autor chegava às residências, geralmente no interior dos municípios, se identificando como agente credenciado de uma operadora de televisão.

 

Ele oferecia a instalação de antena e aparelho receptor de canais por um custo elevado em relação ao preço de mercado, mas com a promessa de que teriam acesso a quarenta canais sem pagar mensalidades.

 

Após a instalação, o sistema funcionava por cerca de 30 dias, mas o sinal era bloqueado até a inserção de créditos.

 

O crime consistia em induzir as vítimas para vender um sistema que funcionaria sem mensalidades futuras, sendo que instalava serviço de televisão pré-paga, cujo pacote expirava em trinta dias.

 

Mais de vinte vítimas já foram identificadas, sendo na maioria idosos. A Polícia acredita que mais pessoas foram lesadas, porém ainda não procuraram a delegacia.

 

Prejuízo

 

Até o momento foi apurado um prejuízo total de quase R$ 20 mil. Os valores cobrados pelo investigado variavam entre R$ 800 e R$ 1.390. A fim de ressarcir o prejuízo das vítimas, a Polícia Civil representou pelo sequestro do veículo utilizado pelo autor, que foi apreendido.

 

O preso nega ter enganado as vítimas, afirmando que sempre esclarecia que seria necessário habilitar créditos no sistema para poder assistir a programação total do aparelho.



Com informações da Rádio Tangará


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.