Cartão é lançado para pagamento de presos que trabalham em SC

Detentos do sistema prisional catarinense vão receber recursos provenientes da atividade laboral depositados em conta

Por Oeste Mais

21/05/2019 08h18 - Atualizado em 17/04/2020 14h39



O governo do estado lançou nesta segunda-feira, dia 20, o cartão pecúlio, que permite o pagamento individual aos detentos que trabalham nas prisões catarinenses. O programa é pioneiro no país e foi desenvolvido em parceria com o Banco do Brasil.

 

A tecnologia foi desenvolvida pelo Banco do Brasil para atender a necessidade de Santa Catarina e possibilita a centralização das informações, controle dos recursos e otimiza o trabalho dos servidores do sistema prisional.

 

A expectativa do Banco do Brasil é que até oito mil presos tenham acesso ao cartão pecúlio no estado. O instrumento vai permitir que tanto as famílias dos detentos movimentem os recursos quanto os próprios presos façam poupança com o dinheiro recebido pelo trabalho.

 

“Esse sistema vai permitir que a gente faça uma gestão melhor dos recursos do fundo rotativo e também do dinheiro que é entregue aos presos pela prática laboral. Isso vai evitar corrupção, desvios e que o dinheiro caia na mão da pessoa errada”, considerou o governador Carlos Moisés.

 

Além do anúncio cartão pecúlio, foram entregues no mesmo ato seis viaturas e oficializada a renovação do Projeto Mulheres Livres, que acompanha mulheres desencarceradas, gestantes ou mães com filhos na primeira infância no serviço único de assistência social.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.