Cuidados com animais devem ser redobrados em dias de calor intenso

Major da Polícia Militar Ambiental orienta como os donos devem agir durante o verão

Por Oeste Mais

05/01/2018 08h50 - Atualizado em 17/04/2020 14h39



Alguns animais de estimação merecem atenção durante os dias quentes e secos neste período do ano. Dicas simples como ter o acesso fácil para água e evitar a caminhada em horários com o sol muito forte podem ajudar manter o animal hidratado e saudável no verão. Essas são algumas orientações que a Polícia Militar Ambiental passa à população para proteger os bichos.

 

A primeira situação que os donos devem notar é o comportamento. "Se o animal apresentar alguma diferença no dia a dia, como com uma respiração muito ofegante, pode ser em razão do calor", explica o major Marledo, da Polícia Militar Ambiental. Dependendo da pelagem, essa situação pode ser mais intensa. "É sempre bom verificar as características da pelagem e do animal para analisar uma possível tosa no período mais quente", orienta.

Siga as orientações e garanta mais conforto aos animais durante o verão (Foto: Jaqueline Noceti/Secom)

A hidratação dos animais também é fator importante. É recomendada a troca de duas a três vezes por dia da água. Além da hidratação, alguns animais como os cachorros necessitam da água para resfriar o corpo. "Os cachorros transpiram pela boca, por isso sempre estão com a língua para fora, essa é a condição do resfriamento dele", explica. Outra orientação é deixar o líquido sempre disponível e em local acessível para hidratação adequada.

 

De acordo com o major, alguns animais como os gatos adotam o processo de banho naturalmente. Para os cachorros é importante diferenciar o banho de limpeza do banho para dias quentes. "Em dias muito quentes, o ideal é lavar o animal sem produtos, apenas para ele se refrescar. Nesses casos, não é recomendado o uso de sabão ou espuma. Esse tipo de produto tira as proteções do pelo". Ele também sugere ainda que o banho seja dado com água mais gelada.

 

É importante observar o horário para sair para caminhar ou levar o animal para passear. A orientação é evitar os períodos em que o sol esteja muito forte e sair de preferência pela manhã ou à noite. Além da proteção da pele, é preciso prestar atenção nas patas. "As patas em si já têm uma proteção natural, mas o ideal é evitar pisos quentes que retenham calor, como asfalto e cimento. Se for possível, levar os animais em locais com grama ou areia clara que não prejudiquem as patas", complementa o major Marledo.

 

Mais dicas

 

- Trocar a água duas ou três vezes por dia

- Tosar o pelo, quando possível

- Ao passear, levar uma garrafa de água para hidratar o animal

- Realizar banhos sem produtos químicos

- Evitar pisos quentes como asfalto e cimento

- Faça passeios no início da manhã, final da tarde ou de noite


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.