Investimentos do governo do estado na região de Xanxerê são apresentados a empresários

Números foram expostos por secretário da Agência de Desenvolvimento Regional durante reunião com a classe empresarial

Por Redação Oeste Mais

17/08/2017 08h35 - Atualizado em 17/04/2020 14h39



Reunião foi realizada na Acix em Xanxerê (Foto: Divulgação)

O secretário da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Xanxerê, Ademir Gasparini (Miri), participou de uma reunião do Núcleo de Empreendedores Master da Associação Comercial de Xanxerê (Acix) e apresentou as ações e investimentos do governo do estado nos 14 municípios que compreendem a ADR.

 

Segundo ele, neste ano já houve um investimento de cerca de R$ 3,6 milhões em convênios com os municípios. Somado ao valor está o repasse do Fundo de Desenvolvimento Rural (FDR).  Já em obras são cerca de R$ 57,6 milhões investidos. Entre elas, a ampliação do Hospital Regional São Paulo, Centro Regional da Defesa Civil e Contorno Viário Leste em Xanxerê, Complexo de Segurança no município de Xaxim, reforma da Delegacia de Polícia Civil em Bom Jesus, além de ações em manutenção e conservação das rodovias estaduais pavimentadas e não pavimentadas.

 

“É um momento importante, onde podemos prestar contas das ações do governo do estado. A classe empresarial é fundamental para o desenvolvimento dos municípios e do nosso estado. Eles que movimentam a nossa economia e, por isso, esta aproximação é primordial para a troca de experiências”, avaliou Miri.

 

Para o secretário, a reunião também foi importante para ouvir as demandas e reivindicações do setor empresarial, que entre os pedidos, quer a melhoria e conservação das SCs para facilitar a logística do setor. “Devemos pensar juntos nas melhorias que precisam ser feitas e nos investimentos que ainda precisamos fazer. Ouvir as demandas da classe empresarial é uma forma de pensamos de forma unificada no desenvolvimento da nossa região, que é tão promissora”, finalizou.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.