Plano de contingência para situações de desastre é iniciado em Passos Maia

Reunião com Coordenação Regional da Defesa Civil ocorreu nesta segunda-feira para realização dos levantamentos no município

Por Jhonatan Coppini

14/08/2017 18h10 - Atualizado em 17/04/2020 14h39



Levantamento para Plano de Contingência deve ser realizado até setembro (Foto: Jhonatan Coppini/Oeste Mais)

Santa Catarina é um dos estados mais afetados por desastres naturais no Brasil, com 64% das ocorrências sendo hidrológicas, ou seja, o excesso de chuva que provoca alagamentos (34% dos casos) ou a escassez, gerando estiagem (30%). Vendavais, granizo e até tornados, como os que atingiram Xanxerê e Ponte Serrada em 2015, também englobam as intempéries.

 

Mas é justamente para prevenir os efeitos de fenômenos assim que a Defesa Civil de Santa Catarina promove em todos os municípios do estado a elaboração de um Plano de Contingência Municipal. Na tarde desta segunda-feira, dia 14, as diretrizes que servirão para a construção do projeto, passando por todas as etapas do levantamento das informações, foi apresentada pelo coordenador regional da Defesa Civil, Luciano Peri, em uma reunião com a Comissão Municipal da Defesa Civil de Passos Maia.

 

Uma apresentação do cadastro que vai alimentar o Sistema Integrado da Defesa Civil foi feita aos participantes. A previsão é que todo o levantamento ocorra até setembro. “O estado de Santa Catarina será o primeiro a ter todos os municípios com o Plano de Contingência feito e as ações preventivas sendo trabalhadas”, disse Peri, informando que a proposta consiste em um levantamento detalhado das estruturas materiais de cada cidade, incluindo possíveis abrigos em situações de emergência, e humanas, com a nomeação dos profissionais responsáveis para a atuação em eventuais desastres.

Reunião deu pontapé para início da coleta de informações em Passos Maia (Foto: Jhonatan Coppini/Oeste Mais)

Ainda segundo o coordenador regional, após levantadas, todas as informações passarão por um processo de validação dos dados, inclusive com a realização de simulados de acordo com a realidade e os riscos de desastres enfrentados por cada município. “É uma ferramenta muito importante para que os municípios possam, em momentos de normalidade, como estamos vivendo agora, preparar e planejar sua estrutura para responder a um desastre”, explicou Peri.

 

O prefeito Leomar Listoni participou de toda a reunião, que também teve um representante da PCH Flor do Mato expondo ações paralelas desenvolvidas pela barragem. Listoni inclusive lembrou o trabalho preventivo que evitou alagamentos no município durante as fortes chuvas registradas há pouco mais de dois meses. “Se não tivesse sido feito o monitoramento por parte da Defesa Civil e dos proprietários da empresa, com certeza nós teríamos alagamento no município. Por isso a importância desse plano para a prevenção”, frisou o prefeito.

 

O levantamento das informações será conduzido pela Defesa Civil de Passos Maia, mas o envolvimento da comunidade é visto como fundamental para a qualidade do levantamento dos dados e o planejamento das ações em casos de necessidade. “Nós já tivemos problemas aqui e queremos evitar, estar prevenidos para possíveis eventos futuros”, completou Listoni.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.