Projeto de nova edição do Fundam é apresentado a 21 municípios do Oeste

Proposta prevê R$ 700 milhões para investimentos em todas as cidades catarinenses

Por Oeste Mais

26/05/2017 12h27 - Atualizado em 17/04/2020 14h39



Em mais uma rodada de apresentação do projeto da segunda edição do Fundo de Apoio aos Municípios (Fundam 2), a região de Chapecó conheceu na manhã desta sexta-feira, dia 26, a proposta que prevê R$ 700 milhões para investimentos em todas as cidades catarinenses. O governador Raimundo Colombo apresentou a iniciativa em uma reunião com representantes da Associação dos Municípios do Oeste de Santa Catarina (Amosc).

 

Participaram representantes de 21 municípios: Águas de Chapecó, Águas Frias, Arvoredo, Caxambu do Sul, Chapecó, Cordilheira Alta, Coronel Freitas, Formosa do Sul, Guatambu, Irati, Jardinópolis, Nova Erechim, Nova Itaberaba, Pinhalzinho, Planalto Alegre, Quilombo, Santiago do Sul, São Carlos, Serra Alta, Sul Brasil e União do Oeste. Na primeira edição do Fundam, os repasses para as 21 cidades somaram R$ 28 milhões.

Reunião de apresentação do Fundam 2 à região de Chapecó ocorreu na manhã desta sexta-feira (Foto: James Tavares/Secom)

"O Fundam é um programa que beneficia todos, mas que faz diferença principalmente para as médias e pequenas cidades, garantindo que também tenham recursos para executarem obras locais que elas mesmo escolheram. Isso contribui para a promoção da qualidade de vida em cada uma destas cidades", defendeu Colombo.

 

O projeto para a segunda edição do Fundam já está na Assembleia Legislativa. Depois de lançado oficialmente, as equipes das prefeituras farão um trabalho em conjunto com as Agências de Desenvolvimento Regional (ADRs) na elaboração dos projetos, dentro das características previstas para depois apresentar aos gestores do programa.

 

A reunião desta sexta-feira foi o quarto de um total de 21 encontros. Os demais estão programados para as próximas semanas, contemplando todas as regiões do estado. Antes de Chapecó, apresentações em Mafra, Tubarão e Jaraguá do Sul já tinham acontecido.

 

Investimentos

 

O Fundam distribuiu na primeira edição R$ 606 milhões para investimentos nos municípios catarinenses, em diferentes áreas, especialmente saúde, educação, saneamento básico e infraestrutura. O destino do investimento foi uma decisão de cada município, modelo que será repetido nesta segunda edição. Como cada município podia apresentar até dois projetos, foram assinados 453 convênios, que possibilitaram a compra de 976 equipamentos, máquinas e veículos, a realização de 56 obras e a pavimentação de 1.358 ruas, o que corresponde a 538 quilômetros lineares pavimentados.

 

Todos os municípios poderão ser contemplados novamente. A proposta do Fundam 2 já tem o aval do governo federal e da diretoria do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O gerenciamento e controle do programa devem ficar com o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), a exemplo do que ocorreu na primeira edição.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.