Motorista que passou a 160 km/h pela PRF é flagrado com contrabando de vinho

Homem de 34 anos foi abordado na BR-282 com 240 garrafas da bebida

Por Oeste Mais

06/02/2015 16h42 - Atualizado em 17/04/2020 14h39



O motorista que debochou da polícia em um vídeo selfie a 160 km/h, e que foi liberado cinco dias após ser preso em Joinville, no Norte de Santa Catarina, foi novamente abordado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). Os policiais flagraram Roberto Fernandes, de 34 anos, nesta sexta-feira, dia 6, na BR-282, em Nova Erechim, Oeste catarinense, com contrabando de garrafas de vinho.

A abordagem ocorreu por volta das 9h30 no km 573 na rodovia, em uma fiscalização de rotina. De acordo com a PRF, dentro do veículo Idea havia 240 garrafas de vinho de origem argentina. A bebida não tinha a documentação exigida para importação de produtos. O vinho estava no porta-malas e no banco de trás do carro. Fernandes estava sozinho no veículo.

No Natal passado, o motorista fez um vídeo dirigindo a 160 km/h na BR-163, em Guaraciaba, no Oeste do estado. Ele filmou o velocímetro do automóvel na noite do dia 25 de dezembro e falou no vídeo que estava passando em frente ao posto da PRF. O suspeito foi preso no dia 7 de janeiro, em Joinville, após furar uma barreira na BR-101.

Após a prisão, o homem pediu desculpas à corporação, ainda algemado, depois de ser interrogado por um agente da segurança pública. Ele foi solto do Presídio Regional de Joinville no dia 12 de janeiro, segundo o Departamento Administração Prisional do estado (Deap). Roberto foi liberado após pagar fiança de R$ 15.760.

Até às 13 horas desta sexta-feira, o homem estava no posto da PRF em Maravilha. Um dos policiais informou que ele estava sendo ouvido e ainda não havia informações sobre qual crime, exatamente, teria cometido. O policial também informou que Roberto não estava em alta velocidade. O motorista deve ser levado à Polícia Federal e o veículo e a mercadoria serão entregues na Receita Federal, em Dionísio Cerqueira.


Com informações do G1 / SC


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.