Símbolo da festa do Pinhão, em Lages, habita Parque Nacional das Araucárias

Gralha-azul está presente na floresta de araucárias, entre Ponte Serrada e Passos Maia

Por Oeste Mais

19/10/2013 11h31 - Atualizado em 17/04/2020 14h39



A gralha-azul, Cyanocorax caeruleus, é a ave é símbolo da Festa do Pinhão, de Lages, na Serra. Por isso, tradicionalmente é associada a essa região do estado e também às florestas de araucárias.


Porém, a ave também é encontrada em áreas de Mata Atlântica e mede cerca de 40 cm de comprimento. O nome é por causa da coloração azul no corpo e preta na cabeça e no pescoço. Os machos e fêmeas têm a mesma plumagem, porém, as fêmeas são menores.


No período reprodutivo da ave, entre outubro e março, todos os indivíduos colaboram para a construção de ninhos nas partes mais altas das mais altas árvores. O ninho possui cerca de 50 cm de diâmetro, em forma de taça, e as aves põem quatro ovos em média.


De acordo com as informações do Parque Nacional das Araucárias, localizado nos municípios de Ponte Serrada e Passos Maia, a mata de araucárias produz o pinhão, principal alimento da dieta das aves. Por essa razão, também precisa ser preservada.


A araucária também é conhecida com pinheiro do Paraná ou pinheiro-brasileiro. Essas árvores podem atingir alturas de cerca de 50 metros, com um diâmetro de 2,5 m, e podem viver 700 anos. A gralha-azul é o principal animal disseminador da espécie da árvore, já que, durante o outono, estocam os pinhões para se alimentar. Os pinhões são enterrados no solo e formam novas árvores. No parque, além da gralha-azul, há a ocorrência da Gralha-icaça.


Há ainda uma lista de espécies da fauna que se encontram atualmente ameaçadas pela redução na mata de araucárias, entre elas o Papagaio-charão, o Papagaio-de-peito-roxo e o Leão-baio. Espécies da flora, como canela-amarela, peroba e xaxim, também estão ameaçadas.

G1 / SC


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.