Maninho renuncia ao cargo e não é mais presidente da Chapecoense

Carta-renúncia foi entregue ao Conselho Deliberativo do clube nesta quinta-feira

Por Oeste Mais

01/11/2019 08:12 - Atualizado em 01/11/2019 08:12



Plinio David de Nes Filho não é mais presidente da Chape (Foto: Sirli Freitas/Chapecoense)

O presidente da Chapecoense, Plínio David de Nes Filho (Maninho), renunciou oficialmente ao cargo na noite desta quinta-feira, dia 31. Ele já vinha demonstrando uma pré-disposição para sair e entregou uma carta-renúncia ao Conselho Deliberativo do clube. As informações são do site NSC Total.

 

O agora ex-presidente havia se afastado há cerca de um mês, se licenciando do cargo, e Paulo Magro assumiu interinamente. Ele teria saído para buscar parceiros para tentar ajustar as finanças da Chapecoense. Pela primeira vez desde que subiu à elite, a previsão é de que o clube feche o ano com um prejuízo de R$ 35 milhões.

 

Com a carta entregue nesta quinta, Maninho está oficialmente fora da Chape. Ele assumiu a equipe logo após o acidente com o avião que levava a delegação do clube para a Colômbia, em novembro de 2016.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.