Mais de 300 paratletas participam da décima edição dos Parajesc no Oeste

Abertura oficial dos Jogos Escolares Paradesportivos de Santa Catarina ocorreu nesta quinta-feira em Maravilha, sede do evento

Por Oeste Mais

05/07/2019 12:45 - Atualizado em 05/07/2019 12:45



Leandro Cibulski acendeu a pira na cerimônia de abertura (Foto: Heron Queiroz/Fesporte)

Mais de 400 pessoas — entre público e 38 delegações dos municípios catarinenses — acompanharam na noite desta quinta-feira, dia 4, a abertura oficial da décima edição dos Jogos Escolares Paradesportivos de Santa Catarina (Parajesc). O evento ocorreu no Ginásio Municipal Carlos Alberto Begrow (Tomatão), no município de Maravilha, que sedia os jogos durante este final de semana.

 

A condução do fogo simbólico e o acendimento da pira ficou com o atleta Leandro Cibulski, primeiro do ranking nacional do lançamento de dardo paraolímpico e recordista na modalidade. Já o juramento foi pronunciado pelo atleta Gabriel Erbetz, bicampeão dos Parajesc nas provas de 75m e 250m rasos e no salto em distância. A cerimônia foi encerrada com a coreografia “Dança da Inclusão”, apresentada pelo grupo da Apae de Maravilha.

Coreografia apresentada por alunos da Apae de Maravilha (Foto: Heron Queiroz/Fesporte)

Os Parajesc são promovidos pela Fesporte em parceria com o município de Maravilha. Entre as autoridades, acompanharam a abertura a vice-governadora de Santa Catarina, Daniela Reinehr, a prefeita de Maravilha, Rosimar Maldaner, e o presidente da Fesporte, Rui Godinho.

 

Os jogos têm a participação de mais de 300 atletas (entre 12 e 18 anos) com deficiência física, auditiva, visual e intelectual de 159 escolas do estado. A programação segue até domingo, dia 7, com atletismo, basquete em cadeira de rodas, bocha paralímpica, futebol 7, golbol, judô, tênis em cadeira de rodas, tênis de mesa e voleibol.

 

Após as competições, os atletas mais bem ranqueados ganham o direito de participar da seleção de Santa Catarina, que participará em novembro, em São Paulo, da etapa nacional da competição, as Paralimpíadas Escolares, que tem os catarinenses entre os melhores do Brasil.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.