Escrivã de delegacia de Xanxerê conquista ouro em competição representando a Polícia Civil de SC

Jusara Borges dos Santos correu prova de 10 km em 48 minutos e 40 segundos

Por Oeste Mais

14/11/2018 12:25



Jusara participou de corrida rústica nos Jogos Nacionais das Instituições de Segurança Pública (Foto: Polícia Civil)

A escrivã da 16ª Delegacia Regional de Polícia Civil da Fronteira de Xanxerê (DRP-Fron), Jusara Borges dos Santos, de 46 anos, conquistou a medalha de ouro na corrida rústica dos Jogos Nacionais das Instituições de Segurança Pública (Jobis), que ocorreu em Florianópolis de 1º a 10 de novembro.

 

Representando a Polícia Civil de Santa Catarina, Jusara conquistou a medalha de ouro na competição de 10 km. “Corremos dentro da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), na pista de atletismo. Corremos às 10 horas, com um sol escaldante. Eu fiz o meu tempo em 48 minutos e 40 segundos e fiz meu recorde pessoal, que era de 49 minutos 13 segundos. Cheguei em primeiro na minha categoria e conquistei a medalha de ouro. Estou muito feliz”, disse.

 

O evento esportivo envolveu diversas modalidades e foi idealizado e organizado pela Associação Nacional dos Servidores da Polícia Federal (Ansef). O objetivo foi promover o bem-estar físico e mental dos profissionais da segurança pública, fornecendo um ambiente competitivo e social para encorajar e promover a integração dos profissionais através do esporte.

Escrivã da 16ª Delegacia Regional de Polícia Civil da Fronteira de Xanxerê conquistou o primeiro lugar (Foto: Polícia Civil)

Jusara participa de competições há três anos, mas realiza a atividade física há dez. Participaram das competições entidades como Polícia Federal, Exército, Marinha, Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militares, Guardas Municipais, Força Aérea Brasileira, Polícia Rodoviária Federal, Departamento Penitenciário Nacional, Polícia Judiciária, Polícia Legislativa Federal e Polícia Ferroviária Federal.

 

“Estou muito feliz com o resultado e extremamente grata à Polícia Civil de Santa Catarina pela oportunidade de representá-la a nível nacional. Um agradecimento especial ao meu chefe, delegado de polícia, doutor Fernando Callfass (também corredor) por ter me liberado para participar dessa importante competição”, conclui.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.