Filha de servidora catarinense é selecionada para representar o Brasil na ginástica rítmica

Primeiro desafio será em novembro no Sul-Americano, na Colômbia, e o segundo em dezembro no Pan-Americano, na Bolívia

Por Oeste Mais

03/10/2021 09h03 - Atualizado em 03/10/2021 09h05



Alana Fiamoncini Nunes é filha da chefe de cartório da comarca de Blumenau (Foto: Divulgação)

A ginasta Alana Fiamoncini Nunes, filha da chefe de cartório da comarca de Blumenau Alcilena Nardelli Fiamoncini Nunes, foi selecionada para representar o país em duas disputas internacionais. O primeiro desafio será em novembro no Sul-Americano, na Colômbia, e o segundo em dezembro no Pan-Americano, na Bolívia.

 

Orgulhosa da pequena, que iniciou no esporte aos seis anos, a servidora destaca nunca ter imaginado que este sonho se realizaria tão cedo. Ela brinca que ainda não aprendeu a lidar com todas as emoções de ser mãe de ginasta e agradece às técnicas Amanda Gallo e Ana Carolina Chibim pelo empenho e dedicação.

 

"Estamos muito felizes com a conquista da Alana e de toda a equipe, porque sabemos o quanto elas se dedicaram para que este sonho se tornasse realidade! São muitas horas diárias de treino, de seis a sete dias por semana, muito suor e lágrimas derramadas, mas sabemos que tudo vale a pena!”, reforça Alcilena.

 

A blumenauense de dez anos, que sempre sonhou representar o Brasil e projeta chegar até a seleção brasileira, participa em duas modalidades: no trio de arco e no conjunto de arco. Além de Alana, as atletas da Associação de Ginástica Rítmica de Blumenau (Agiblu) Anna Schiochett, Sofia de Campos Knop, Isadora Lúcia Liberato Beduschi, Kendra Popper Cassaniga Ávila, Alicia Pühler Ortunio, Laura Ferreira, Sofia de Campos Knop e Maria Eduarda Lobo Macedo também foram selecionadas para os eventos internacionais.

 

Para conseguir viajar à Colômbia e a Bolívia e participar das duas competições, a equipe está em busca de recursos. O custo é alto, pois precisam arrecadar R$ 85 mil para arcar com todas as despesas e garantir a participação. Uma vaquinha on-line já foi criada para arrecadar os valores.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.