Surfista Italo Ferreira conquista o primeiro ouro do Brasil nas Olimpíadas de Tóquio

Brasileiro se torna o primeiro campeão olímpico do surfe; Gabriel Medina termina na quarta colocação

Por Oeste Mais

27/07/2021 11h17 - Atualizado em 27/07/2021 11h23



Italo Ferreira vibra após ouro nas Olimpíadas (Foto: Jonne Roriz/COB)

Italo Ferreira mostrou porque está entre os melhores surfistas da atualidade. Em uma final de alto nível, contra o japonês Kanoa Igarashi, o brasileiro conquistou a primeira medalha de ouro para o Brasil em Tóquio.

 

Ao somar 15.14 pontos contra 6.60 do adversário, Ítalo também é o primeiro campeão do surfe nas Olimpíadas, já que o esporte está estreando nos jogos deste ano. Gabriel Medina chegou até a semifinal, mas acabou derrotado pelo australiano Owen Wright (11.97 x 11.77).

 

"Muito feliz. Foi um dia incrível, especial, trabalhei muito para isso e acreditei. É incrível [ser o primeiro campeão olímpico do surfe]", disse.

 

Nas quartas de final, Italo Ferreira pegou uma onda quase perfeita (9.73) logo no início da bateria e, com uma vantagem confortável, eliminou o japonês Hiroto Ohhara (16.30 x 11.90).

Italo Ferreira é ouro no surfe nas Olimpíadas de Tóquio (Foto: André Durão/GE)

O adversário da semifinal foi o australiano Owen Wright, e aí o equilíbrio foi a tônica da bateria. Tanto é que eles ficaram empatados com 11.00 pontos durante parte do tempo. No fim, vitória do brasileiro: 13.17 x 12.47.

 

Na decisão, contra o japonês Igarashi, Italo dominou desde o início, conseguindo boas notas, enquanto o adversário não encontrou boas ondas.

 

Italo Ferreira tem 27 anos de idade. Ele nasceu em Baía Formosa, no Rio Grande do Norte, no dia 6 de maio de 1994. O surfista brasileiro está na ASP World Tour desde 2015. Em 2019 ele foi campeão do WSL, o maior campeonato mundial de surfe. Venceu a grande final em Pipeline, no Havaí, contra o bicampeão Gabriel Medina, tornando-se o terceiro brasileiro a conquistar o campeonato mundial.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.