Governo Federal anuncia sedes da Copa América

Ministro-chefe da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, confirmou as quatro praças como palcos das partidas

Por Oeste Mais

01/06/2021 21h30 - Atualizado em 01/06/2021 21h30



O ministro-chefe da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, confirmou a realização da Copa América no Brasil. O anúncio foi feito em uma postagem nas redes sociais do ministro, nesta terça-feira, dia 1º.

 

Brasília (DF), Rio de Janeiro (RJ), Cuiabá (MT) e Goiânia (GO) receberão as partidas da competição. A tabela de jogos ainda não foi divulgada. Os jogos serão realizados sem público.

 

Mais cedo, durante solenidade no Palácio do Planalto, Jair Bolsonaro confirmou que deu o aval para que o país recebesse a competição. Originalmente, a Copa América estava marcada para ser realizada na Argentina e na Colômbia. Os países entretanto, desistiram de abrigar o torneio.

 

Na segunda, a Conmebol chegou a agradecer a Bolsonaro por "abrir as portas" do país, mas horas depois, o ministro da Casa Civil, Luiz Ramos, disse que a confirmação seria dada apenas nesta terça-feira.

 

Ramos havia dito que o governo teria imposto como condições que as delegações, de no máximo 65 pessoas, chegassem ao Brasil já vacinadas. No evento de hoje, porém, Bolsonaro disse que o protocolo não será tão restritivo, e citou casos específicos.

 

"Todos os meus ministros são favoráveis à Copa América no Brasil com os mesmos protocolos das Eliminatórias e da Libertadores. Caso encerrado", disse.

 

A fala vai de encontro ao que disse o ministro-chefe da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos. Em pronunciamento no Palácio do Planalto nessa segunda-feira, ele afirmou que uma das condições para que a Copa América venha ao Brasil é que as delegações estejam vacinadas.

 

Essa medida, entretanto, não é obrigatória nos protocolos sanitários da Libertadores e das Eliminatórias Sul-Americanas.

Jogos serão realizados sem público (Foto: Ueslei Marcelino)

Com informações do Globo Esporte


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.