Manifestantes barram estabelecimento comercial durante mobilização contra a Reforma da Previdência

Grupo levou cartazes e bandeiras às ruas alegando que empresa deve mais de R$ 160 milhões ao INSS

Por Redação Oeste Mais

19/02/2018 15h04 - Atualizado em 17/04/2020 14h39



Manifestantes passaram cadeado na porta da loja impedindo a entrada e a saída de outras pessoas (Foto: Lê Notícias)

Bancários, professores e centrais sindicais participaram de uma mobilização contra a Reforma da Previdência proposta pelo governo de Michel Temer, na manhã desta segunda-feira, dia 19, no centro de Chapecó.

 

O grupo, composto por cerca de 200 pessoas, se reuniu em frente à Loja Havan com cartazes e bandeiras alegando que a empresa deve mais de R$ 160 milhões ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

 

Além de protestarem, os manifestantes passaram correntes na porta do estabelecimento e fecharam a faixada com uma barraca, impedindo a entrada e a saída de outras pessoas.

 

A mobilização, que havia sido anunciada ainda na semana passada, precisou ser parada pela Polícia Militar que esteve no local para fazer a liberação.

Com informações do Lê Notícias


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.