Professores estaduais que aderiram a protestos terão desconto em folha

Sinte deve recorrer à Justiça para garantir a reposição do pagamento

20/05/2019 08:58 - Atualizado em 20/05/2019 08:58



Protesto em Florianópolis (Foto: Diorgenes Pandini)

A Secretaria de Estado da Educação vai descontar como falta, na folha de pagamento, a participação de professores da rede estadual nos protestos da última quarta-feira, dia 16, contra o bloqueio de verbas no Ministério da Educação. Mais de 2,5 mil professores estaduais integraram a manifestação — 7% do total de docentes do estado.

 

A Secretaria informou que foi avisada com antecedência pelo Sindicato dos Trabalhadores da Educação (Sinte) sobre o ato. Na última segunda-feira, dia 13, dois dias antes do protesto, enviou um ofício com orientação às Gerências Regionais de Educação para que fosse registrada falta de quem aderisse ao ato. Em nota, informou que 80% das aulas foram mantidas na rede estadual.

 

A postura da Secretaria tem sido a mesma desde 2012, em relação à participação de servidores da Educação em protestos. Mas para o Sinte, o estado desrespeita a lei e usa as faltas irregularmente como forma de punição.

 

O sindicato enviou uma carta de repúdio à Secretaria, e aguarda resposta. Também deve recorrer à Justiça para garantir aos professores a reposição do pagamento no dia de protesto.

Do Diário Catarinense


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.