Programa Novos Caminhos entrega 81 computadores para casas de acolhimento no Oeste

Programa tem como objetivo inserir no mercado de trabalho adolescentes residentes nos serviços de acolhimento do Estado

Por Redação Oeste Mais

04/06/2021 13h47 - Atualizado em 04/06/2021 13h47



Entrega dos equipamentos ocorreu nesta quarta-feira, dia 2 (Foto: Divulgação)

Em mais uma ação do programa Novos Caminhos, foram doados 81 computadores para casas de acolhimento da região Oeste. As entregas dos equipamentos ocorreram na manhã da última quarta-feira, dia 2, nas sedes das Vice-Presidências Regionais Oeste e Extremo-Oeste da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc), em evento híbrido.

 

Em Chapecó, 22 serviços de acolhimento do Oeste que integram o programa Novos Caminhos receberam 55 computadores doados por empresas catarinenses. Na unidade de São Miguel do Oeste foram repassados 23 equipamentos para 13 serviços de acolhimento pertencentes às comarcas de São Miguel do Oeste, Dionísio Cerqueira, São José do Cedro, Maravilha e Mondaí.

 

O programa Novos Caminhos é uma iniciativa da Fiesc, por meio da área de Responsabilidade Social do Tribunal de Justiça (TJSC) e da Associação dos Magistrados Catarinenses (AMC), com o objetivo de inserir no mercado de trabalho adolescentes residentes nos serviços de acolhimento do Estado. Desde 2020 é realizada campanha para arrecadação de computadores com a intenção de fortalecer a inclusão digital nos serviços de acolhimento e possibilitar que crianças e adolescentes participem de aulas, cursos e demais atividades on-line.

 

Schmitz frisou que algumas instituições possuem apenas um computador para uso dos profissionais que atuam no local. "Com a pandemia, os parceiros do programa identificaram como a inclusão digital é frágil no contexto das crianças e adolescentes em situação de acolhimento. A partir desse diagnóstico, convidamos empresários a abraçar a campanha e contribuir com a doação de computadores ou notebooks. Quando necessário, o Senai faz a manutenção dos equipamentos", sublinhou, ao acrescentar que em todas as regiões do Estado foi apontada demanda de 318 equipamentos.

 

Santa Catarina possui 208 serviços de acolhimento, com aproximadamente 1.300 crianças e adolescentes acolhidos. A regional Oeste atende mais de 50 municípios e mais de 60 crianças e adolescentes. Eles recebem acompanhamento psicológico, cursos e colocação no mercado de trabalho.

 

Atividades on-line

 

O programa Abrigo Domiciliar, desenvolvido pela prefeitura de Nova Itaberaba, recebeu três computadores. A secretária de Assistência Social, Criscieli Bianchi, explica que as crianças e adolescentes moram com famílias acolhedoras cadastradas.

 

"A equipe da secretaria desenvolverá atividades socioeducativas e fará capacitações on-line para inserção desses jovens no mercado de trabalho. Os computadores são muito bem-vindos porque não tínhamos equipamentos para o programa", relatou.

 

A Casa Lar Novos Passos, de Coronel Freitas, recebeu cinco computadores. Administrada pela Associação Educacional Social e Cultural Mão Amiga, a entidade possuía apenas dois computadores, um para os serviços administrativos e outro que era dividido entre os 13 adolescentes e crianças atendidos.

 

"Estamos construindo um escritório para a equipe técnica e com esses computadores vamos fazer uma minibiblioteca com um ambiente de estudos para as crianças e adolescentes", contou a coordenadora da Casa Lar, Glaucia Smaniotto.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.