Instituto Federal Catarinense altera processos seletivos para 2021 devido à pandemia

Mudanças são válidas exclusivamente para o próximo ano letivo

Por Oeste Mais

02/09/2020 08h52



O Instituto Federal Catarinense (IFC) divulgou nesta segunda-feira, dia 31, os novos meios de ingresso para os estudantes interessados em concorrer às vagas do próximo ano letivo.

 

De acordo com uma nota divulgada pela instituição de ensino, em virtude das dificuldades trazidas pela pandemia do coronavírus, os critérios de seleção de candidatos para os cursos Técnicos Integrados ao Ensino Médio e dos cursos Superiores de Graduação do IFC sofrerão alterações para as turmas de ingresso em 2021. As mudanças, válidas exclusivamente para o próximo ano letivo, são as seguintes:

 

Cursos Técnicos Integrados ao Ensino Médio: a seleção de estudantes irá ocorrer por meio de sorteio público;

 

▪ Cursos Superiores de Graduação: a seleção de estudantes será possível por meio da Nota Geral do Enem de anos anteriores (2017, 2018 ou 2019) ou por meio de análise do histórico escolar do ensino médio.

IFC de Concórdia (Foto: Divulgação)

Os detalhes sobre regras e procedimentos de cada processo seletivo, bem como o cronograma das atividades, estão sendo finalizados pela Coordenação-Geral de Avaliação e Ingresso do IFC (CGI) e serão divulgados em editais publicados em breve, segundo o Instituto.

 

“No caso do processo seletivo para os cursos técnicos integrados ao ensino médio, neste momento, seria inviável aplicar o exame de classificação, tendo em vista que a realização da prova causaria aglomeração de candidatos e servidores. Com a realização do sorteio eletrônico, preservamos a saúde de todos os envolvidos”, explica o coordenador-geral da CGI, André Zuconelli. “Além do mais, a logística do processo teria que passar por alterações significativas, como, por exemplo, maior número de espaços físicos para alocar os candidatos e um maior número de servidores atuantes no processo, o que exigiria um maior gasto com o evento”.

 

Já no caso dos cursos superiores de graduação, um dos principais pontos avaliados para a tomada de decisão foi o adiamento da realização do Enem 2020 por parte do Ministério da Educação. “Sem a definição de uma data de divulgação das notas, o calendário do Sisu 2021 ainda é incerto, dificultando a organização do processo de seleção dos candidatos”, diz Zuconelli. “Diante disso, as mudanças definidas tiveram o intuito de tornar o processo o menos dependente possível de eventos que ainda irão acontecer (no caso, o Enem 2020 e o Sisu 2021)”.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.