Uniedu inicia segundo ciclo de concessão de bolsas universitárias

Recursos destinados ao programa foram mantidos, totalizando R$ 206,4 milhões para 2020

Por Oeste Mais

07/05/2020 14h03 - Atualizado em 07/05/2020 14h03


O sistema do Uniedu, programa do Governo do Estado para a concessão de bolsas universitárias, entrou em período previsto de manutenção nesta terça-feira, dia 5, de acordo com o calendário divulgado na última semana pela Secretaria de Estado da Educação. A partir do dia 9, sábado, já podem ser feitos novos cadastros no sistema ou alterados os existentes.

 

Enquanto técnicos da secretaria realizam até esta quinta-feira, dia 7, os ajustes necessários para o bom funcionamento da plataforma, os alunos podem continuar imprimindo cadastros, confirmando o aceite ao CAFE e assinando os recibos.

 

Alunos que tiveram resposta negativa sobre a concessão de bolsa durante a primeira fase também poderão acessar o sistema Uniedu a partir do dia 9 para atualização de dados, retornando, assim, à lista das Instituições de Ensino Superior (IES). A ação garante participação na segunda etapa de concessão de bolsas das IES, a partir do dia 18 de maio.

 

O período de manutenção do sistema foi determinado em acordo com as entidades representativas das universidades (Acafe e Ampesc). Para as IES, está disponível, sem interrupções, a possibilidade de emissão e divulgação da lista de contemplados, conforme orientações técnicas emitidas pela Secretaria de Estado da Educação.

 

Em meio ao combate à pandemia do coronavírus, que provoca impactos sociais e econômicos, com a suspensão de aulas, o Governo do Estado mantém seu compromisso de investimento na concessão de bolsas universitárias, tendo prorrogado o calendário Uniedu para ampliar a oportunidade de ingresso aos alunos. Os recursos destinados ao programa também foram mantidos, totalizando R$ 206,4 milhões para este ano. A partir deste ano, as novas regras do programa, regulamentadas pelos decretos estaduais 470 e 508, garantem que os alunos mais carentes sejam os beneficiários.

 

“Estamos fazendo a gestão do Programa Uniedu em estreito alinhamento com as entidades representantes das IES. Todas as informações e comunicações estão sendo disponibilizadas a todos os interessados. Mantemos o compromisso com o zelo na aplicação dos recursos públicos nesse programa, seguindo os preceitos da legislação específica”, afirma o secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni.

 

Sistema estabelece Índice de Carência e IES executa distribuição

 

A seleção dos bolsistas é feita com base na avaliação do grau de carência dos candidatos de acordo com o Índice de Carência (IC) calculado pelo Sistema de Cadastro do Uniedu. O percentual de auxílio varia de 25% a 100% da mensalidade paga pelo aluno. A classificação baseada é atualizada diariamente e os candidatos com maior Índice de Carência ao fim do dia 17 de maio poderão ser beneficiados, de acordo com as bolsas de estudo concedidas em cada instituição de ensino superior.

 

Já o processo de seleção e a distribuição das bolsas Uniedu são regidos e executados pelas IES, fundamentados na legislação em vigor. As instituições são as responsáveis pela execução e orientação de seus estudantes candidatos à bolsa. Informações úteis como preenchimento do cadastro on-line, entrega e validação de documentos, informação sobre tipos de bolsas disponibilizadas, funcionamento do índice de carência e dinâmica da distribuição das bolsas são temas sob a responsabilidade da IES.

 

Entre os dias 18 e 29 de maio, as instituições de ensino superior poderão fazer correção das bolsas já lançadas, bem como, conceder novas bolsas. Dúvidas e problemas devem ser reportados para o e-mail: uniedu@sed.sc.gov.br.

COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.