Estudantes recebem orientações para evitar surgimento do Aedes aegypti

Palestras ministradas nas escolas ajudam a conscientizar alunos em Passos Maia

Por Jhonatan Coppini

06/04/2017 16h20 - Atualizado em 17/04/2020 14h39



Coordenador da Vigilância Sanitária faz palestras nas escolas (Foto: Cleiton Luiz)

Todos os alunos das escolas de Passos Maia estão participando de uma maratona de palestras com orientações sobre os cuidados para evitar o surgimento do mosquito Aedes aegypti, transmissor de doenças como a dengue, chikungunya, zika e febre amarela. As atividades foram iniciadas na última segunda-feira, dia 3, e seguem até esta sexta-feira, dia 7.

 

O coordenador da Vigilância Sanitária de Passos Maia, Nilberto Bortolini, visita as unidades de ensino das redes estadual e municipal para instruir os alunos desde a educação infantil. As palestras inclusive fazem parte do Programa Saúde na Escola, coordenado pelo Ministério da Saúde.

 

“A dengue é uma tensão nacional. A gente já teve caso de larvas aqui no município, sinal de que o mosquito está ativo e a gente não está isento do vetor”, alerta Nilberto. “Por isso estamos passando em todas as escolas para explicar a respeito do contato com o mosquito e o que devemos fazer para combater o surgimento”, complementa.

Alunos acompanham palestra na Escola Coralia Gevaerd Ollinger (Foto: Cleiton Luiz)

A recorrente orientação para evitar recipientes que possam acumular água parada é a principal dica do coordenador da Vigilância Sanitária durante as palestras. Ele ainda lembra que Passos Maia está dentro da região de risco, já que muitas cidades do Oeste são consideradas infestadas pelo Aedes aegypti.

 

Para Nilberto, o trabalho nas escolas é fundamental para manter a população em alerta. “A criança tem o sentimento de chegar em casa e ver como está, se tem água parada ou não. Ela vai cobrar dos pais que cuidem para não criar esse vetor. Por outro lado, o adulto está esclarecido e sabe da situação, de chegar e fazer a vistoria em volta de casa para não deixar água parada”, finaliza.

Estudantes de todas as escolas recebem orientações (Foto: Cleiton Luiz)

COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.