Programa de geração e renda tem inscrições abertas para novas mulheres em Passos Maia

Projeto coordenado pelo Instituto Espaço Silvestre desenvolve peças de artesanato que geram renda extra às participantes

Por Jhonatan Coppini

04/11/2017 13:06 - Atualizado em 31/01/2018 23:11



Peças de artesanato são produzidas pelas “Amigas dos Roxinhos” (Foto: Divulgação)

O projeto “Amigas dos Roxinhos” está com inscrições abertas para mulheres interessadas em participar do programa de geração de trabalho e renda do Instituto Espaço Silvestre em Passos Maia. Uma reunião de esclarecimento está marcada para terça-feira, dia 7, às 10h15 da manhã, no Auditório da Secretaria de Educação do município.

 

O projeto é desenvolvido desde 2013 e estimula o desenvolvimento econômico, a inclusão social e conservação de espécies ameaçadas, como o papagaio-de-peito-roxo, reintroduzido no Parque Nacional das Araucárias por meio de um projeto coordenado pela bióloga Vanessa Tavares Kanaan, do Instituto Espaço Silvestre.

 

Segundo ela, cinco mulheres estavam no grupo do programa de geração de trabalho e renda, mas duas precisaram sair devido a questões familiares. “Estamos passando por um processo de transformação e renovação e abrimos essa oportunidade para novas mulheres”, reforça.

 

“Esse projeto visa agregar valor econômico à presença dos papagaios em vida livre, através da criação de peças artesanais com temas ambientais, gerando assim uma oportunidade de trabalho e renda extra para as mulheres que vivem no entorno no Parque Nacional das Araucárias”, acrescenta Vanessa.

 

As Amigas dos Roxinhos produzem camisetas, aventais, bolsas, lixinhos para carro e várias outras peças de artesanato, todas já disponíveis para a venda, com o valor revertido para as artesãs e associações locais. “Suas rendas já aumentaram 62%”, aponta a bióloga.

 

As interessadas em participar não precisam ter experiência. Os encontros acontecem duas vezes por mês em Passos Maia, um entre as mulheres e outro com a equipe do Instituto Espaço Silvestre. “Os requisitos são interesse e disponibilidade para participar das reuniões e realizar os trabalhos artesanais e de venda”, conclui Vanessa.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.