Frigoríficos alegam que aumento no preço da carne é inevitável com o crescimento da exportação

Mercado de boi tem refletido a alta demanda para a venda da carne para outros países

Por Oeste Mais

30/10/2019 08:38 - Atualizado em 30/10/2019 08:38



O aumento nos preços da carne bovina no Brasil é inevitável, considerando a forte demanda externa e a oferta restrita da proteína no país, disse nesta terça-feira, dia 29, a Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo).

 

De acordo com nota da entidade, o crescimento das exportações puxou a alta nos preços, com as firmes compras de China e Rússia fazendo com que a parcela dos embarques do produto ultrapassasse os tradicionais 20% da produção local.

 

Em nota, o presidente da Abrafrigo, Péricles Salazar, disse que esta é uma situação de mercado, que fortalece todo o setor da pecuária e sua cadeia produtiv e que é inevitável diante da procura pelo produto brasileiro.

 

O mercado de boi tem refletido a alta demanda para a exportação. Recentemente, os preços em São Paulo atingiram máximas nominais, de R$ 166,50 por arroba, superando recordes de abril de 2016, segundo levantamento do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

 

Além de russos e chineses, que vêm realizando a habilitação de mais frigoríficos brasileiros para exportação, novos mercados ganharam espaço no setor de carnes do país, como Turquia e Indonésia.

 

A Abrafrigo destacou que os movimentos de altas dos preços ganharam força em agosto e atingiram um ponto irreversível em outubro.

 

Ainda segundo Salazar, de agosto a outubro os preços da carne bovina evoluíram 25% e não há como deixar de repassar estas elevações ao consumidor enquanto a oferta de bois continuar restrita.

 

No acumulado de janeiro a setembro de 2019, os embarques de carne bovina do Brasil somaram 1,2 milhão de toneladas, alta de 9,2% em relação a igual período do ano anterior, de acordo com dados da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec).

Com informações do G1


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.