Selic chega a 13,25% ao ano, com 11ª elevação seguida e maior juro desde 2016

Comitê de Política Monetária luta para conter a inflação, que está em 11,73% nos últimos 12 meses

Por Redação Oeste Mais

15/06/2022 23h33 - Atualizado em 15/06/2022 23h59



A taxa Selic subiu de 12,75% ao ano para 13,25% nesta quarta-feira, dia 15, em decisão tomada pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central na tentativa de frear a inflação. É o 11º aumento da taxa básica de juro, que chega ao maior patamar desde dezembro 2016, quando estava em 13,75% ao ano.

 

No comunicado divulgado nesta quarta, o Copom diz antever um novo avanço da Selic na próxima reunião, marcada para o início de agosto. O aumento será "de igual ou menor magnitude", informou o comitê.

 

No mesmo comunicado, o Copom diz que a inflação aos consumidores observada no Brasil "seguiu surpreendendo negativamente". Como principais fatores o órgão cita as "pressões globais" de alta de preços e a "incerteza" por parte dos investidores em relação ao respeito, pelo governo brasileiro, das regras fiscais do país.

 

O principal objetivo da alta no juro básico é tentar conter o aumento da inflação. O IPCA — a inflação oficial do país — ficou em 0,47% em maio, com desaceleração na comparação com o mês anterior. O acumulado nos últimos 12 meses é de 11,73%.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.