Caixa finaliza depósito do lucro do FGTS nas contas dos trabalhadores

Mais de R$ 8 bilhões foram distribuídos a 88,6 milhões de trabalhadores

Por Redação Oeste Mais

24/08/2021 13h51 - Atualizado em 24/08/2021 13h51



A Caixa finalizou nesta terça-feira, dia 24, com mais de uma semana de antecedência do prazo regulamentar, o processamento da distribuição de R$ 8,1 bilhões do lucro líquido de 2020 do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Os créditos foram realizados para todos os trabalhadores participantes do Fundo, que contavam com saldo em 31/12/2020.

 

Importante ressaltar que foi retirada a ressalva do balanço do FGTS de 2020 pelos auditores independentes que fiscalizam o Fundo, fato que não ocorria desde 2015, demonstrando a qualidade e seriedade da atual gestão do banco.  

 

Ainda sobre a distribuição dos lucros, o Conselho Curador do FGTS aprovou, em 17 de agosto de 2021, a distribuição de 96% do lucro líquido de 2020, para as mais de 191 milhões de contas FGTS, ativas e inativas, cujo saldo em 31/12/2020 era de R$ 436,2 bilhões.

 

O interessado pode conferir quanto recebeu de lucro da seguinte forma: para cada R$ 100 na conta vinculada do trabalhador, foram creditados R$ 1,86.

 

Com a distribuição de resultados, a rentabilidade anual do FGTS chegou a 4,92%, mais de duas vezes o rendimento da poupança e quase 9% superior ao IPCA do período.

 

O valor referente à distribuição dos resultados poderá ser sacado nas situações previstas na Lei 8.036/90, como nos casos de demissão sem justa causa, saque-aniversário, aposentadoria e outros.

 

O que é a distribuição do lucro do FGTS?

 

É uma medida legal que tem como objetivo o incremento da rentabilidade das contas vinculadas FGTS do trabalhador, por meio da distribuição de parte do resultado positivo auferido pelo Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, além da remuneração mensal realizada por meio da aplicação da TR mais 3% ao ano.

 

O resultado do Fundo é decorrente do retorno de suas aplicações e investimentos em habitação, saneamento e infraestrutura, fruto da governança do Conselho Curador do FGTS e atuação da Caixa como Agente Operador.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.