Agências do Banco do Brasil podem fechar ou serem transformadas em postos de atendimento no Oeste

Podem ser fechadas agência de Passos Maia e transformada em posto de atendimento agências de Vargeão e Irani

Por Oeste Mais

08/04/2021 11h08 - Atualizado em 08/04/2021 11h08



O Banco do Brasil comunicou ainda em Janeiro deste ano,  medidas que devem ser implementadas ainda no primeiro semestre de 2021, como a desativação de 361 unidades e a conversão de 243 agências para postos de atendimento (PAs), em todo o país. As agências de Santa Catarina também devem ser atingidas pela reestruturação - entre elas estão as agências de Passos Maia, Vargeão e Irani, no Oeste Catarinense. 

 

Em contrariedade ao ato, a Assembleia Legislativa de Santa Catarina aprovou nesta quarta-feira, dia 7, uma moção do deputado Neodi Saretta (PT) que manifesta resistência à reestruturação do Banco do Brasil em Santa Catarina. 

 

“Serão centenas de agências fechadas, muitas delas em cidades do interior, que não dispõem de qualquer outra instituição bancária. Além disso, em muitos lugares, as agências são a única forma mais acessível da população recorrer às questões financeiras com mais agilidade e clareza”, declarou o Deputado. 

 

Em Santa Catarina, a reestruturação prevê que oito postos de atendimento e agências bancárias serão fechados nos municípios de Florianópolis, São José, Palhoça, Blumenau, Salto Veloso, Ouro e Passos Maia. 

 

Além de transformar Agências Bancárias em Postos de Atendimento Bancário, nos municípios de Florianópolis e Blumenau (duas unidades), Ibicaré, Lebon Régis, Caibi, Romelândia, Irani, Piratuba, Vargeão, Timbé do Sul e Morro da Fumaça.

 

Saretta também reitera que os funcionários do Banco do Brasil estão atuando na linha de frente no atendimento à população durante a pandemia da Covid-19, com todos os riscos e as dificuldades, por isso é contrário a esta ação de reestruturação.  


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.