Empresa vai investir R$ 15 milhões em Chapecó

Investimento deve gerar, diretamente, em média de 30 empregos

Por Oeste Mais

01/04/2021 17h06 - Atualizado em 01/04/2021 17h06



Logo após instituir o grupo de trabalho GT Invest SC, o Governo de Santa Catarina já conta com resultados positivos quando o assunto é atração de investimentos e incentivos aos novos negócios.

 

Entre eles, está a Bellbruck, empresa do ramo de cervejaria artesanal, que passa a fazer parte do Programa e vai implantar sua sede na cidade de Chapecó. A previsão é investir cerca de R$ 15 milhões e gerar, diretamente, em média de 30 empregos.

 

O projeto

 

Com uma área privilegiada de 40.000 m², no novo acesso de Chapecó, o projeto contará com 3.500 m² de área construída. A ideia da empresária Isabel, que também é integrante do Grupo Folle, é que a empresa comece a funcionar no próximo ano, tendo a estimativa de gerar cerca de 30 novos postos de trabalho diretos e que comece a operação com 15% da produção, uma média de um milhão de litros por mês, até chegar aos 100%.

 

Atração de empresas

 

Santa Catarina também chama a atenção de empresas consolidadas com atuação nacional e internacional. É o caso de um grande grupo alimentício carioca que tenciona instalar sua matriz no Estado.

 

Com a importação de aproximadamente 300 containers por mês e um faturamento perto de meio milhão por ano, a empresa avalia Santa Catarina como um estado diferenciado, pela sua infraestrutura portuária e logística favorável para os demais estados. A empresa é uma das que está sendo apoiada pela equipe técnica da Invest SC e avalia ainda a utilização de outros programas do Governo do Estado como o Prodec.

Entre eles está a Bellbruck, empresa do ramo de cervejaria artesanal (Foto: Divulgação)

Operacionalização do programa

 

O grupo de trabalho GT InvestSC é responsável por executar as atividades que incentivem os investimentos para as regiões com menor IDH no Estado, além de identificar fontes de financiamento para investimentos e setores/investidores potenciais.

 

Também propõe a criação de bancos de oportunidades para investidores; auxilia na criação e manutenção de mecanismos que disponibilizem informações sobre setores e negócios estratégicos no Estado; acompanha o investidor na análise de viabilidade, na decisão de investir, estabelecer e manter negócios; e facilita os investimentos mediante a concentração de serviços num só Iugar.

 

O grupo ainda acompanha tanto as etapas de concretização dos negócios quanto a instalação das empresas e sugere a execução de missões comerciais, feiras, roadshows e encontros de negócios.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.