Santa Catarina entrega Selo Arte para Frescal de São Joaquim

Primeiro produto cárneo a receber a certificação para comercializar dentro do Brasil

Por Oeste Mais

17/12/2020 14h27



O Selo Arte está permitindo a cada vez mais produtos catarinenses a conquista do mercado nacional. Em sua terceira entrega, a concessão agora é para o Frescal de São Joaquim, o primeiro produto cárneo a receber a certificação. A entrega oficial do Selo para os proprietários do estabelecimento foi feita nesta quarta-feira, dia 16, pela Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural e pela Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc).

 

“É um momento muito importante e é papel do Governo do Estado prover esses recursos, prover essa estrutura para que as empresas cresçam, se desenvolvam, ampliem, gerem riqueza, renda, qualidade de vida no campo. Sorte do Brasil, porque vai poder acessar e consumir um produto catarinense com extrema qualidade, muito saboroso e que vai, sem dúvida alguma, cair no gosto da população do Brasil nos outros estados”, ressalta o secretário adjunto da Agricultura, Ricardo Miotto.

 

A obtenção do Selo permite aos produtores rurais a comercialização de queijos, embutidos, pescados e mel em todo território nacional. Para ser considerado artesanal, o produto deve ser individualizado, genuíno e manter as características tradicionais, culturais ou regionais. Além disso, deverá ser regulamentado e reconhecido como artesanal pelo Estado de Santa Catarina.

 

O estabelecimento deve estar submetido ao serviço de inspeção oficial (municipal, estadual ou federal) para receber a certificação. O frigorífico Frigozan, por exemplo, optou pelo Serviço de Inspeção Estadual (SIE).

 

Produção artesanal


A família Zandonadi foi pioneira na produção do Frescal de São Joaquim, as atividades iniciaram em 1968. Passada de pai para filho, hoje a empresa conta com a terceira geração da família para atuar nos negócios, e comemora a possibilidade ampliação de mercado. “Desde o começo nós tivemos como objetivo poder comercializar o Frescal de São Joaquim para o país inteiro, a obtenção do Selo Arte é a realização de um sonho. É fruto de muita dedicação, desde os fundadores até os atuais gestores, passando pelos colaboradores e com muito auxílio da CIDASC”, completa o administrador do frigorífico, Fábio Tashima.

 

O Frescal utiliza como matéria-prima a carne bovina salgada e dessecada, oriunda de fornecedores locais. O gosto característico do produto e que lhe confere um sabor único, é dado pela alimentação dos bovinos a base de pastagem do Planalto Serrano, que possui baixas temperaturas e elevada altitude, garantindo a singularidade do alimento.




COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.